Olá, tudo bem?

Hoje vamos dar algumas dicas para você que quer começar a correr ou melhorar a sua performance.

É observando os grandes campeões, portanto, que podemos perceber alguns elementos que vamos denominar como “padrão técnico comum”, ou seja, aqueles sinais exteriores que nos possam indicar quais os “defeitos básicos” podem ser passíveis de correção e, deste modo, submetidos ao aprendizado técnico. Assim, de um modo geral, os corredores apresentam uma técnica de corrida que, apesar da diferença de estilos, é comum a todos.

IMG-20150303-WA0039

Os elementos que fazem parte do “padrão técnico comum” dos corredores de fundo integram o gesto específico característico da corrida de longa distância. Partindo da observação de um corredor em ação, distinguimos os seguintes pontos críticos do gestual técnico da corrida:

 

1) ombros e pescoço: devem estar relaxados, sem sinal algum de tensão;

 

2) braços e mãos: cotovelos semi-flexionados, braços e mãos relaxadas; os braços não devem cruzar à frente do tronco;

 

3) tronco e quadril: não devem apresentar oscilações excessivas;

 

4) pés: sempre apontados para frente, na direção da corrida.

 

A análise dos pontos críticos nos mostra que:

 

a) tensões musculares desnecessárias (como pescoço, ombros, braços e maxilar rígidos, mãos cerradas);

 

b) oscilações excessivas (que denota um desequilíbrio corporal – o corredor faz o movimento para fora do seu centro de gravidade; isto pode ser observado facilmente, ao correr sobre uma linha reta, onde os pés não devem cruzar e nem se afastar para fora da linha);

 

c) extremidades apontadas para outras direções (como mãos e braços cruzando à frente do tronco e os pés na posição “dez para as duas”) – podem ser prejudiciais ao melhor rendimento possível.

IMG-20150303-WA0040

Tais detalhes podem não corresponder ao estilo pessoal, porém serem indicativos de uma má postura atlética decorrente de músculos enfraquecidos (principalmente glúteos, os posteriores da coxa, dorsais e abdominais). Um reforço muscular pode ser suficiente para corrigir esses desvios relativos ao “padrão técnico comum” e deixar o corredor em boa forma técnica.

IMG-20150303-WA0041