Atualmente, muitas pessoas treinam com o objetivo de aumento de massa muscular. No entanto, mesmo fazendo o treinamento adequado, se a conduta nutricional não estiver de acordo, os resultados não serão os esperados. Portanto, hoje, darei algumas dicas, do ponto de vista nutricional, para quem deseja aumentar a massa muscular.

1) GARANTA UM BALANÇO ENERGÉTICO POSITIVO. Isso mesmo! Nosso organismo precisa de energia para sintetizar músculos! Assim, alguns autores sugerem que nosso corpo precisa de, pelo menos, 500-600kcal “extras” para isso (exemplo: se você gasta 2.500kcal, deveria comer pelo menos 3.000kcal). Portanto, se não ingerirmos energia suficiente, não ocorrerá ganho de massa muscular! Mas não quer dizer que é para “jacar”. O importante é ter uma alimentação saudável! Caso contrário, o ganho não será de músculo e sim de gordura 😥

2) NÃO FIQUE MUITO TEMPO EM JEJUM! O jejum prolongado pode resultar em mecanismos compensatórios que reduzem a síntese proteica. Sou totalmente contra dietas restritivas quando o objetivo é ganho de massa muscular!

3) FAÇA UMA ALIMENTAÇÃO BALANCEADA: dietas que eliminam grupos alimentares podem promover deficiência de alguns nutrientes. O problema disso é que a falta desses nutrientes compromete a produção de alguns hormônios importantes para o anabolismo, prejudicando seu objetivo.

4) GARANTA O CONSUMO ADEQUADO DE PROTEÍNAS e, preferencialmente, DISTRIBUÍDAS EM TODAS AS REFEIÇÕES. Muita gente se preocupa com o consumo de proteína somente no pós-treino, mas se esquece que a síntese proteica ocorre ao longo do dia; portanto, devemos nos preocupar com todas as refeições e não somente em um único momento. Isso também não quer dizer que você precisa consumir proteína até não aguentar mais! Pois o excesso não terá efeito adicional algum. Ou seja, nem mais… nem menos! (para mais informações procure os textos sobre proteína no meu instragram @joaoalfredo.pedroso)

5) TREINE, a última dica: pois sabemos que o principal estímulo para o aumento de síntese proteica é o treino. Portanto, sempre procure um profissional de educação física, para adequar a intensidade do seu treinamento conforme sua individualidade

Viu como é complicado?  Esqueça dietas radicais, simpatias ou qualquer outro ritual: procure também um nutricionista, para adequar a sua alimentação!

Por hoje é só, pessoal. Até mais!

Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, mande um e-mail [email protected]

Siga também no instagram @joãoalfredo.pedroso