O que te leva a fazer o que você faz?

Amar a rotina do dia a dia é para muitos uma tarefa árdua. Mesmo para aqueles que são apaixonados pelo o que fazem se deparam com o mesmo tipo de questionamento: “Qual o sentido de todo meu esforço?”

Muitas vezes temos um grande trabalho ou nos dedicamos muito para não chegar tão longe tanto esforço e muitas vezes nos deparamos em situações onde não queríamos estar, mas que nós mesmos fomos os responsáveis por estar ali, e então nos vem aquele pensamento: “Se pudesse voltar no tempo teria feito diferente”.

São momentos que nos deixam deprimidos, preguiçosos e até mesmo desencorajados. Mas se acalme, encontre a sua solução.

Vida sem significado

Há países de primeiro mundo, onde o índice de desemprego é baixíssimo, as condições de vida são as mais altas, e assim mesmo os índices de suicídio são elevados, como no Japão por exemplo, onde no ano de 2015 a taxa de suicídio foi de 18,5 suicídios para cada 100.000 habitantes e é a principal causa de mortes entre homens japoneses de 20 a 40 anos, ficando entre os 10 países com maior numero de suicídios no mundo.

(Fonte: Portal BBC: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/07/150705_japao_suicidio_rb ).

Em exemplos assim que podemos ver como apenas respirar, ter um bom emprego, uma família, um lar, não é o suficiente para ser plenamente feliz.

E o que nos faria plenamente feliz?

Nada pode ser generalizado, porque cada pessoa é única. Cada pessoa carrega sua própria verdade e valores. O que te faz feliz nem sempre fará seu filho ou amigo.

Se conectar com o que realmente importa para você e descobrir sua missão de vida pode te fazer viver incrivelmente melhor.
Vivendo a nossa missão de vida.

Afirmo que tomar cada decisão pensando em missão de vida é saber que todo passo é importante, porque ainda assim quando caímos sabemos que a queda nos trará conhecimento e que foi o melhor caminho possível.

Isso se basearmos nossa missão de vida nos nossos valores, porque quando fazemos isso tomamos a melhor decisão para a situação e é o que nos dá força, se assim quisermos, para levantar e aprender com tudo que se passa.

A missão como mapa

Tudo que acreditamos é como somos, quero dizer que cada um tem um mapa. E ao desenhar esse mapa, a nossa missão, devemos concentrar naquilo que nos define, quem somos ou quem gostaríamos de ser.

Tudo é possível, a missão é o ideal que queremos atingir ou manter. É o que somos verdadeiramente em essência.

Usar dessa missão para a tomada de decisões é o ideal, pois quando feito da melhor maneira que acreditamos ser, o modo como encaramos tudo muda, a nossa percepção muda, fazendo com que mude junto nossa tomada de decisão.

Saber controlar seus atos e suas emoções é fundamental para moldar o mundo a sua volta, pois muitas das situações, atitudes ou até mesmo provocações que recebemos, podem ser resolvidas de uma melhor forma se você pensar um pouco antes e usar dessa bússola para se nortear.

E diante de tudo isso que você aprendeu aqui é possível compreender e identificar como os seus sonhos pode te levar a compreensão de sua missão de vida!

E porque estou dizendo isso?

Dia 24 de junho de 2017 teremos um dia lindo e inteiro de reflexão, onde vamos aprender e compreender como nossos sonhos pode nos potencializar. Para isso acesse aqui e saiba mais detalhes.