Hoje a grande parte das pessoas que buscam educação alimentar através de dietas, fazem isso para emagrecer. A maioria concorda e vê os benefícios na saúde e estática corporal.

É natural isso, pensando que vivemos em tempos de má alimentação generalizada. Mais da metade dos brasileiros, por exemplo, apresenta sobrepeso.

Os fatores que levam a isso são muitos. O sedentarismo é um deles. A rotina corrida acaba levando as pessoas a se desestimularem da pratica de atividades físicas.

Se for de interesse real, sabemos que a desculpa do tempo é insuficiente. Existem opções. Mas a inércia leva à preguiça.

Outro ponto importante é a má alimentação. Refeições corridas e não pensadas, com longos períodos de jejum, levam à concentração de gordura e consequentes problemas sérios como pressão alta.

Tendo em vista isso, por vezes esquecemos que alguns indivíduos possuem pouca massa magra também. São muito magros e precisam engordar (de forma saudável, claro).

Mesmo que a intenção não seja o processo de bulking para hipertrofia, existem opções para uma pessoa carente de massa corporal melhorar seu físico e em consequência, disposição e saúde.

Preferencialmente com acompanhamento de nutricionistas e medicina esportiva, uma dieta pode ser montada com mais calorias do que o de costume. Para um homem de 70 quilos, por exemplo, podemos praticar uma dieta de até 3500 calorias diárias.

A qualidade destes alimentos deve ser ponto de atenção. Privilegiar a ingestão de bons carboidratos e massas pela noite é um ponto que destoa radicalmente daqueles que querem emagrecer. Porém para o restante, ingestão de comidas de qualidade vão ser mais distintas mesmo na quantidade .

Sempre praticando atividades físicas. Claro, não realizar exercícios aeróbicos em excesso é um ponto.

Pode ser que o costume diga que o magro  é mais saudável, porém existe o excesso e a falta de massa corporal. Portanto fique atento! Pode ser a hora de engordar com saúde, claro.