O modo como cada pessoa pisa é determinado pelas características anatômicas daquele ser humano.

Entre um dos fatores influentes está o tipo de pé.

A ortopedia classifica os pés de três formas: Pé normal; Pé Plano e Pé Cavo.

O pé normal é o tipo mais comum, onde o peso do corpo é distribuído de forma mais equilibrada.

O Plano também conhecido como pé chato, toca o chão quase que por inteiro e possui um formato reto.

Pé Cavo é aquele que tem um arco bem acentuado e curvado, onde a planta do pé quase não toca o chão.

tipos-de-pisada-toda-em-forma - pe

Tipos de pé

A disposição dos joelhos também influencia na pisada, essa articulação pode possuir alguns desvios classificados de duas maneiras:

Joelho valgo, que consiste na aproximação das articulações e no afastamento dos pés, caracterizando as chamadas pernas para dentro.

E o joelho varo, que representa o arqueamento das pernas, promovendo a projeção das articulações para fora.

Além do tipo e pé e da disposição dos joelhos, o angulo formado pelo quadril e a flexibilidade de articulações, como as do tornozelo são características anatômicas que somadas ao equilíbrio dos músculos específico de cada pessoa fazem com que cada uma delas apresente um determinado tipo de pisada.

As pisadas também são classificadas de três formas: Pisada neutra; pisada pronada e pisada supina.

TIPOS DE PISADA

 Pronação: A pronação acontece quando há uma rotação interna excessiva do pé e do tornozelo. Desta forma, mais tensão é posta na estrutura do pé, o que pode desalinhar o tornozelo, os joelhos e os quadris. A pronação desperdiça energia, fazendo com que seu estilo de corrida seja ineficiente e aumentando o risco de dores na canela e articulações, ou até mesmo lesões, caso o atleta utilize o tipo de calçado errado.

A Pisada pronada começa com o lado esquerdo do calcanhar e finaliza nas regiões próximas do dedão. Nessa pisada quando a parte de fora do calcanhar toca no chão, o pé inicia uma rotação excessiva para dentro, ou algumas vezes um pouco mais para a parte interna, para então ocorrer uma rotação acentuada do pé para dentro, terminando a passada perto das pontas dos dedos.

Cerca de 50% da população mundial tem essa pisada, que é mais comum em mulheres, pois serve como preparação pra a gravidez, tênis com amortecimento e controle de estabilidade leve são os mais indicados.

Pronada

Imagem pisada Pronada

Neutra: A pisada neutra é o tipo ideal de pisada, pois possui um nível equilibrado de pronação e supinação e cria uma absorção de choque eficiente na fase de apoio da pisada. O arco do pé tem altura média e o calcanhar permanece em posição vertical com relação ao solo. Um corredor “neutro” é geralmente mais biomecanicamente eficiente e o risco de lesões é menor.

A pisada neutra tem por característica impulsionar a passada com toda a parte frontal do pé.

O impulso começa com a parte externa do calcanhar e o pé rotaciona ligeiramente para dentro, acontecendo o contato com o solo do lado externo do calcanhar e então ocorre uma rotação moderada para dentro, terminando a passada no centro da planta do pé.

Cerca de 45% da população mundial tem essa pisada, e são os que têm menos restrições na hora de escolher um tênis, bastando apenas um amortecimento leve.

Neutra

Imagem pisada Neutra

Supinação: A supinação é o oposto da pronação e descreve uma situação em que o pé rola para o lado de fora. Neste caso, as forças durante o ciclo da pisada não são distribuídas igualmente pelo pé, que possui o arco alto e não tem sua mobilidade afetada. O peso do corpo do corredor fica nos dedos de fora, o que pode gerar lesões, principalmente nos joelhos, pés, e nas costas.

A pisada supinada é aquela em que a pessoa utiliza a parte externa do pé e principalmente a área do dedo mínimo para se impulsionar. Essa passada inicia o esforço no calcanhar e mantêm o contato do pé com o solo do lado externo, terminando a pisada na base do dedinho.

Normalmente pessoas como o pé cavo realizam esse tipo de pisada, sendo uma parcela muito pequena da população mundial, apenas 5%. “Supinadores” têm o pé mais rígido e necessitam de calçados com reforço no amortecimento, além de controle de estabilidade.

Supinada

Imagem Pisada Supinada

Para identificar o tipo de pisada, é necessário fazer testes com um fisioterapeuta especializado em baropodometria, que é a análise de marcha.

A forma ideal de se examinar uma pisada seria a avaliação biomecânica em laboratório com câmeras bi ou tri-dimensionais e marcadores refletivos em posições específicas.

Como isto não é viável para todas as pessoas, uma forma mais simples seria a análise do desgaste do solado.
O melhor é avaliar um tênis neutro, ou seja, um tênis que apresenta o mesmo suporte dos dois lados da entressola, sem nenhuma tecnologia para controle de pronação.

Observe o desgaste do solado de um tênis antigo de preferência com solado reto:

Desgaste Uniforme: Pisada Neutra
Desgaste na Parte Interna: Pisada Pronada
Desgaste na Parte Externa: Pisada Supinada

Caso você não tenha acesso aos especialistas citados e nem um tênis neutro velho para saber qual é a sua pisada, um teste caseiro pode ajudar:

Molhe a sola do pé e caminhe sobre uma folha de papel qualquer, pode ser um jornal de ontem. Depois compare o desenho feito na folha para saber se sua pisada é normal, pronada ou supinada.

Se sua pisada for normal às áreas molhadas no papel serão mais uniformes.

Se você tiver uma pisada pronada toda à área que o seu pé tocar ficará molhada, indicando que você tem um pé plano.

Na pisada supinada às áreas mais molhadas serão as do calcanhar e a da ponta do pé, o que mostra que você possui um pé cavo.

A importância de saber o tipo de pisada é ainda mais importante em atletas profissionais ou amadores, para usar o modelo certo de tênis em suas práticas esportivas e, assim, evitar vícios posturais, lesões nos tornozelos, joelhos e até na coluna.

Tudo está relacionado ao apoio excessivo num ponto do pé, que deveria ser mais bem distribuído.

Quando nosso pé atinge o chão, durante uma corrida, aplica-se uma força de, aproximadamente, sete a oito vezes o nosso peso do corpo.

Nosso corpo absorve o choque de cada passo. A derivação desta força é distribuída de uma forma correta quando estamos utilizando um tênis adequado.

Sou Dr. Anderson Roberto Kirihara, Fisioterapeuta da Global Fisio, na cidade de Foz do Iguaçu – Pr. Se você quiser saber mais do meu trabalho acesse o Facebook Anderson Kirihara.