Amoooores, tudo bem com vocês?

Já falei disso nos meus stories do Instagram e hoje quero falar de algo bem sério com vocês. Já ouviu falar de Compulsão Alimentar?? Parece distante do nosso mundinho, mas está mais perto do que imaginamos. Até você pode ter tido um ou outro sintoma em algum momento da sua vida e nunca se tocou.

Leia mais: O que é o Coaching Integral Sistêmico

Por isso eu te pergunto, você já se sentiu triste e por isso resolveu comer aquela comida que gosta sem parar? E depois daquele dia estressante já chegou a atacar a geladeira e devorar tudo que viu pela frente? Já comeu rápido até se sentir mal? Se você se identificou com alguma dessas perguntas, é hora de saber mais sobre a Compulsão Alimentar.

Mas o que é? É um transtorno alimentar onde a pessoa sente a necessidade de comer, de forma exagerada, grandes quantidades de alimentos. Esta pessoa ingere alimentos descontroladamente e não consegue parar. Os episódios podem durar por duas horas ou ocorrer em grande parte do dia. A compulsão alimentar atinge homens e mulheres, com mais casos entre os adolescentes e mulheres jovens.

Confira ainda: Como a Metanoia do Emagrecimento mudou a minha vida

A maior parte das pessoas que sofrem deste transtorno estão acima do peso ou são obesas. E essa compulsão dificilmente acontece com alimentos como saladas e verduras, mas as famosas bombas calóricas, como pizza, batata frita e doces. Isto acontece porque a pessoa se sente feliz só em saber que vai comer sem privações um alimento que gosta, assim ele se torna um refúgio para situações negativas. Um perigo, meus amores!!

Veja: O vício pelos sentimentos tóxicos e o quanto atrapalha as nossas vidas

Comer rápido demais, comer mesmo sem estar com fome, sem parar pelo dia todo são alguns dos sintomas da Compulsão Alimentar. Em alguns casos, a pessoa come pouco perto de outras pessoas e compulsivamente quando está sozinho, esconde alimentos dos outros e muitas vezes se sente triste ou culpado por ter comido demais. Essa pessoa nunca está satisfeita com o peso ou aparência.

E quais são as causas de tudo isso? Vamos lá, listei algumas aqui:

Dieta: Pessoas que entram em dietas muito restritivas podem gerar um sentimento de desânimo e a pessoa não para de comer, até quando está saciada. Assim a pessoa supre a tristeza que sentiu ao fazer a dieta, com o excesso de comida;

Estresse: As pessoas muito estressadas podem ter momentos de compulsão alimentar. Isso leva a um círculo vicioso em que a pessoa come para ficar menos estressada, fica ainda mais estressada por comer tanto e volta a comer para se sentir melhor. Uma loucura!;

Depressão: É um fator determinante para a compulsão alimentar. Pessoas que passam ou já passaram por momentos depressivos são mais vulneráveis;

Alimentação emocional: Ela também atinge pessoas que tem problemas com o peso ou que possuem baixa auto estima. Muitas delas tiveram na infância o uso de alimentos como forma de recompensa e tem grande tendência a desenvolver este transtorno;

Problemas com a imagem: Essas pessoas não gostam de sua aparência. Elas se sentem constantemente gordas e estes sentimentos geram tentativas frustradas de fazer dietas malucas, que são um gatilho para comer mais e mais.

E muito cuidado, minha gente, porque todas essas causas podem levar a transtornos e doenças, como ansiedade, depressão, pressão alta, obesidade, diabetes tipo 2, doenças cardíacas e na vesícula biliar.

Leia: Minha história na GLOBO!!

Mas calma, que nem tudo está perdido. Se você ou alguma pessoa que conhece tem Compulsão Alimentar, existe solução.  Lembra do Coaching Integral Sistêmico, que eu ministro aos meus clientes? As ferramentas que eu utilizo no ciclo de coaching individual podem te ajudar a ACABAR com este transtorno de uma vez por todas! E você merece ser abundantemente FELIZ! Chega desses sentimentos desnecessários que só te engordam, te frustam e te causam sofrimento!

Siga também as minhas postagens nas redes sociais:

Instagram:@blogdaloris

Facebook: Blog da Loris

Beijos, e TODA alegria e SUCESSO! AMO a sua vida!!!